TUTORIAL APLICÁVEL AO NOSSO ECOSSISTEMA DE SOFTWARES:
Sistema Operacional: CentOS 7 (servidor) e Arch Linux (estações de trabalho)
Gerenciador de servidor: CentOS Web Panel Pro
Para mais detalhes clique aqui.

Na era das nuvens, pendrive já está virando coisa do passado. Mas por incrível que pareça, muita gente ainda quer saber como formatar pendrive no Linux pelo terminal.

Embora haja programas com interface gráfica para isso (como o Gparted) muita gente ainda prefere a telinha preta. Afinal, formatar pendrive no linux pelo terminal pode ser mais rápido e irá funcionar em qualquer distribuição (“versão” do linux) . E talvez sejá até mais simples.

 

Detectando seu pendrive

Antes de formatar o pendrive no Linux pelo terminal, temos que descobrir como seu sistema identificou seu pendrive. No Arch Linux será preciso logar como administrador/root (su), em outras distribuições talvez seja necessário usar o comando (sudo). Abra o terminal e execute:

ATENÇÃO: não utilize os sinais $ ou # dos comandos. Eles servem apenas para indicar a linha do terminal que executa um comando.

$ su

# fdisk -l

 

Você verá um retorno parecido com isso:

# fdisk -l

Disco /dev/sda: 465,78 GiB, 500107862016 bytes, 976773168 setores
Modelo de disco: WDC WD5000AAKX-0
Unidades: setor de 1 * 512 = 512 bytes
Tamanho de setor (lógico/físico): 512 bytes / 512 bytes
Tamanho E/S (mínimo/ótimo): 512 bytes / 512 bytes
Tipo de rótulo do disco: gpt
Identificador do disco: DB598BF1-AB11-4A05-815E-3C38CFC167B9

Dispositivo Início Fim Setores Tamanho Tipo
/dev/sda1 2048 1050623 1048576 512M Sistema EFI
/dev/sda2 1050624 84936703 83886080 40G Linux sistema de arquivos
/dev/sda3 84936704 101713919 16777216 8G Linux swap
/dev/sda4 101713920 976773134 875059215 417,3G Linux sistema de arquivos

 

Disco /dev/sdc1: 1001,26 MiB, 1049886720 bytes, 2050560 setores
Modelo de disco: Flash Disk
Unidades: setor de 1 * 512 = 512 bytes
Tamanho de setor (lógico/físico): 512 bytes / 512 bytes
Tamanho E/S (mínimo/ótimo): 512 bytes / 512 bytes
Tipo de rótulo do disco: dos
Identificador do disco: 0x00000000

 

Dispositivo Inicializar Início Fim Setores Tamanho Id Tipo
/dev/sdc1 2048 2050047 2048000 1000M 7 HPFS/NTFS/exFAT

No Linux todo disco rígido ou unidade flash (pendrive) recebe do sistema uma identificação sdx (ou seja sda, sdb, sdc e assim por diante, de acordo com o número de dispositivos. O número que vem em seguida representa as partições (por exemplo, sda1, sda2, sda3…).

Acima o comando informou que em meu sistema existem 2 unidades (1 com 4 partições). A descrição Modelo de disco:  Flash Disk já aponta que /dev/sdc1 é minha unidade do pendrive. O que pode ser verificado também pelo tamanho.

 

Desmontando o pendrive

Para não haver perda de dados, ou mesmo causar dano ao seu pendrive, é preciso desmontar a unidade antes de formatar o pendrive no Linux pelo terminal. É o famoso “remover dispositivo com segurança”. Agora que você já sabe qual a identificação de seu pendrive (neste exemplo /dev/sdc1) vou executar:

# umount /dev/sdc1

 

Se não houver nenhuma mensagem de erro, significa que o comando foi efetivado.

 

Hora de formatar pendrive no Linux pelo terminal

Na hora de formatar é preciso decidir qual o sistema de estrutura de arquivos queremos utilizar. As duas mais utilizadas são o NTFS (utilizado na maioria dos sistemas Linux) e o FAT32 (formato usado pelo Windows).

Para formatar seu pendrive no Linux pelo terminal, vamos usar o comando MKFS.

# mkfs /dev/sdc1

Você deverá confirmar a exclusão dos arquivos colocando a letra y (yes). Se você quiser, pode usar a opção -n para colocar um nome no dispositivo. Utilize o nome entre aspas simples e com MAIÚSCULAS, para haver compatibilidade com o Windows. Veja o exemplo:

# mkfs.vfat /dev/sdc1 -n ‘EMPRESA DIGITAL’

Gostou deste artigo?

Receba conteúdos exclusivos sobre marketing digital e software livre no seu email